HÁ ALGO ESTRANHO EM UM MUNDO ONDE A MAIORIA DAS PESSOAS É BOA E DÁ O MELHOR DE SI, MAS ONDE NINGUÉM CONCORDA COM O CENÁRIO RESULTANTE

      A globalização e as incertezas políticas, sociais e econômicas que as nações vêm vivenciando neste início de século, exigem dos indivíduos e organizações seu constante aperfeiçoamento quanto à capacidade de lidar com os imprevistos. É fundamental ter plena consciência dos eventos a monitorar, não só para adequar seu "modus operandi" como também para identificar os que teriam condições de influenciar resultados, buscando a efetividade em suas decisões.
      O espaço das organizações tornou-se cenário de uma verdadeira revolução comportamental. Verificamos transformações em seus mundos específicos, nas formas de se exercer o poder, nas estruturas e processos funcionais e nas demandas por lideranças e integrantes melhor preparados e adequados a um senso de responsabilidade global. Destacam-se iniciativas para tornar as organizações mais ágeis e flexíveis em suas respostas e provocações às interferências do ambiente externo. Vivenciamos revisões em todos os aspectos que fundamentam um empreendimento.
      Promovendo um refinamento nos referenciais de convivência e conferindo o tom na forma de se pensar e fazer negócios, presenciamos uma grande articulação entre nações, governos, sociedade civil organizada e setor empresarial, na busca de minimizar os grandes desequilíbrios mundiais, sejam eles econômicos ou socioambientais.

UMA SOCIEDADE NUNCA SE TRANSFORMOU TODA AO MESMO TEMPO, AS SUAS EXPECTATIVAS DE REORIENTAÇÃO OCORREM ATRAVÉS DE “COMUNIDADES DE DESENVOLVIMENTO”, LEGÍTIMAS INCUBADORAS DO FUTURO

      A coerência demonstrada pelas organizações na sua relação ética e transparente com todas as partes interessadas passa à diferencial competitivo. Organizações inseridas e atentas a este contexto vêm preparando suas lideranças para conduzirem a transformação cultural necessária, aglutinando sua vocação social com um empreendedorismo responsável.
      Como temos a percepção que uma sociedade e suas organizações não se transformam todas ao mesmo tempo, e sim através de grupos que atuam como articuladores do futuro desejado, concebemos estes grupos e as organizações como “Comunidades de Desenvolvimento”. Tais comunidades apresentam características de potência muito especiais, que as tornam verdadeiros portais de encaminhamento de expectativas coletivas.

A FÍSICA NÃO EXPLICA TODA REALIDADE, A BIOLOGIA NÃO EXPLICA TODA A VIDA, A PSICOLOGIA NÃO EXPLICA O HUMANO. A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO REQUER A PERCEPÇÃO DE UMA REALIDADE VIVA E INTERCONECTADA

      O que está por trás dos desequilíbrios econômicos e socioambientais, organizacionais e pessoais da nossa contemporaneidade é a falta de percepção da vida.
Perdemos a capacidade de percebermos a vida, senão não faríamos o que fazemos conosco. Torna-se premente desenvolvermos exercícios perceptivos de uma realidade viva e interconectada, como ela é.

    Há anos acessamos “princípios naturais estruturantes” que elucidam os conflitos intra e entre indivíduos, organizações e nações. Eles fundamentam o “Pensamento Biossistêmico Transdisciplinar” (PBT) e são disponibilizados em nossa interações.

REALIZAMOS MOVIMENTOS DE TRANSFORMAÇÃO DA REALIDADE, DESENVOLVEMOS ESTADISTAS

      Desde sua criação em 1994, as atividades realizadas pelo Instituto ORIOR podem ser resumidas em quatro focos fundamentais e interdependentes: Pesquisa, Educação, Evolução Organizacional / Comunidades e Orientação Individual. Atividades dirigidas para lideranças, organizações públicas e privadas, ONGs e a sociedade em geral.
      Nossos pesquisadores e professores são orientadores para vida pessoal, organizacional e social. Não temos aulas ou palestras, temos encontros significativos voltados para o exercício da efetividade organizacional e concertação global, através das nossas funções específicas e ambientes de influência. Não desenvolvemos projetos, desenvolvemos movimentos de transformação da realidade. Não preparamos líderes, e sim, estadistas, construtores de empreendimentos e de sociedades.

Pesquisa

      Nossa linha de pesquisa está pautada na transdisciplinaridade, investigando os princípios que regem a vida e potencializando o sentimento humano de interconectividade, correlacionando indivíduo - organização - mercado - sociedade - planeta. Um olhar por disciplina é um olhar específico de uma área da expressão humana. A interdisciplinaridade promove um encontro das especialidades, onde, para análise de um problema, cada uma das disciplinas envolvidas colabora com sua experiência e linguagem específicas. A transdisciplinaridade vai mais além... Cria novas sínteses de percepções da realidade, que se sobrepõem as experiências específicas de qualquer uma das disciplinas envolvidas no processo de solução do problema.

Educação

      No processo educacional do Instituto ORIOR os pesquisadores e professores são orientadores para a vida. Não temos aulas, temos encontros!

  • Academia Cultural - universidade complementar - com programas de atualização cultural para lideranças e profissionais em geral, desenvolve em seus membros um maior aprofundamento na percepção de mundo, do outro, de si mesmo e das organizações. Em um processo de educação compartilhada, provoca a compreensão transdisciplinar e multifocal da realidade, onde os participantes são convidados a se posicionarem de maneira mais consciente em relação às diversas correntes de pensamento a que estão inseridos ou que se tornarão uma tendência futura.
  • Liderança Agente da Transformação Global (ATG) – Certificação em Biossistema Organizacional – uma gestão para construtores de empreendimentos e sociedades. Nele as lideranças são instrumentalizadas para o exercício dos sensos de conexão: histórico, com a natureza, com as organizações, consigo mesmo e com os outros. Forma especialistas capazes de perceber a realidade dos sistemas vivos que são as organizações e seus ambientes. Aplicando o “Pensamento Biossistêmico Transdisciplinar” (PBT), detecta, compreende e age sobre fluxos vitais, responsáveis pela excelência de suas interações internas e externas. Compreender a dinâmica da vida habilita as organizações a investigar e trilhar conscientemente os caminhos que lhe são próprios para obtenção da efetividade no equacionamento de problemas e encaminhamento de desafios, além da articulação dos diversos modelos de gestão a que estão sendo submetidas. Reconhecem e dominam “princípios naturais estruturantes” que explicam os conflitos intra e inter indivíduos, organizações e sociedades.
  • Diálogos Continuados / Aportes filosóficos aos desafios contemporâneos - Por meio de diálogos continuados correlacionamos os principais desafios do mundo e homem modernos com os referenciais atemporais da filosofia. A filosofia - seja pelo limiar da presença ou ausência, consciente ou inconscientemente - está imbricada nas várias expressões humanas, lhes conferindo materialidade. Sejam elas expressões artísticas, científicas, políticas ou religiosas. Os diálogos conectando filosofia ao dia a dia proporcionam os necessários movimentos de enraizamento e abertura, contração e expansão, fundamentais para manter nossas mentes saudáveis, arejadas e flexíveis. O que nos capacita a dar respostas mais ágeis e menos sofridas aos naturais embates cotidianos.

Evolução Organizacional e de Comunidades

    Aplicando as metodologias biossistêmicas concebidas pelo Instituto ORIOR, desenhamos artesanalmente “movimentos” que visam auxiliar as organizações e/ou comunidades na busca das suas efetividades, diagnosticando e atuando em pontos a serem evoluídos, no que tange à identidade, integridade, potestade (exercício do poder), inventividade, potencialidade, viabilidade e produtividade. São desenvolvidas interações de pesquisa-ação e suporte visando incrementar o repertório dos seus integrantes, levando-as a percepção da realidade viva em que estão inseridas, diagnosticando e cocriando caminhos alternativos para promover suas realizações.

Orientação Individual

      No sentido de utilizar o momento presente como principal recurso para autoconstrução e delineamento do mundo que intenciona viver, auxiliamos indivíduos a identificarem suas naturezas preferenciais e avaliarem seus compromissos e qualidade de relacionamentos: pessoais, familiares, profissionais e sociais.